Postado em 20 de Novembro às 10h28

Governo do Estado alcança mais de R$ 631 milhões em economias anuais

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Revisões de contratos, enxugamento da máquina pública e a digitalização de todos os processos, esforços iniciados em 2019, já...

Revisões de contratos, enxugamento da máquina pública e a digitalização de todos os processos, esforços iniciados em 2019, já resultam ao Governo do Estado uma economia estimada em mais de R$ 631 milhões todos os anos. Os recursos estão sendo utilizados para executar obras, elaborar projetos, qualificar serviços, quitar dívidas antigas, apoiar os municípios e valorizar os servidores públicos das áreas essenciais.

-Desde o início da nossa gestão, o trabalho mais importante foi o de eliminar desperdícios. Esses mais de R$ 631 milhões anuais de economias têm se mostrado fundamentais. É com esses recursos economizados que hoje podemos arcar com obras importantes para Santa Catarina, inclusive em rodovias federais, sem recorrer a financiamentos, sem pagar juros-, expõe o governador Carlos Moisés.

A informação das economias agora consta também no site que dá transparência às ações na busca pelos R$ 33 milhões dos respiradores, como forma de colocar em perspectiva todos os resultados obtidos pelo Governo do Estado no dia a dia.

(fonte: Secom)

Veja também

Conta de luz terá cobrança extra em maio29/04/19 A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) anunciou que a bandeira tarifária no mês de maio vai ser amarela, com custo de R$ 1,00 para cada 100 quilowatts-hora consumido. Vale lembrar que desde dezembro do ano passado a bandeira tarifária estava verde em todo país, ou seja, sem a cobrança extra. Segundo a ANEEL, maio é o mês de início da......
Bolsonaro confirma aumento de validade da carteira de motorista06/05/19 O presidente Jair Bolsonaro disse que, em breve, vai encaminhar ao Congresso Nacional uma medida provisória para aumentar o tempo de validade da Carteira Nacional de Habilitação, de cinco anos para dez anos. Em entrevista ao Programa......

Voltar para Economia