Postado em 28 de Maio às 15h21

Vice-governadora recebe balanço de ações em defesa da Mulher

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Mais de 120 municípios catarinenses marcaram presença nas Rodas de Conversa realizadas para as regiões de Itajaí, Chapecó, Criciúma e...

Mais de 120 municípios catarinenses marcaram presença nas Rodas de Conversa realizadas para as regiões de Itajaí, Chapecó, Criciúma e Lages, pela Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher, em parceria com a Federação Catarinense de Municípios (FECAM). O número equivale a 42% dos municípios do Estado e as rodas juntas reuniram cerca de 400 pessoas.

Como resultado desta ação, o estímulo para a criação de conselhos municipais em defesa da violência contra a Mulher e o combate ao feminicídio é uma das principais ações que serão trabalhadas com o apoio direto das vereadoras. A informação é da Coordenadora Estadual da Mulher, Aretusa Larroyd e foi repassada em primeira mão para a vice-governadora Daniela Reinehr, em audiência.

O objetivo, conforme a Secretária de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), Maria Elisa De Caro é abrir espaços para o debate, conscientizar as mulheres sobre a importância de fazer a denúncia, ampliar o conhecimento de todas com relação às leis existentes, para que saibam onde buscar apoio e defesa.

A Coordenadora Estadual da Mulher relata que o empenho em proteção das mulheres e a união daquelas que atuam em posições estratégicas tem crescido a cada dia e a sensibilidade da vice-governadora, Daniela, faz a diferença junto aos grupos apoiadores. “Estamos nos fortalecendo cada vez mais, com ações simples, que não oneram os cofres e que inibem diretamente a violência”, comemora.

Segundo ela, os encontros contaram com debates importantes, construtivos, que foram utilizados muitos exemplos positivos que ocorrem em diversos municípios, como por exemplo, o projeto de lei da vereadora Camila do Nascimento, de Criciúma que proíbe à nomeação para os cargos em comissão e de confiança na administração pública, direta, indireta, fundos, fundações, autarquias, empresas públicas e no Poder Legislativo do município, de pessoas que tenham contra si condenação pela prática de violência contra a mulher. “Os municípios saíram bem comprometidos em fortalecer a política. Crescemos muito com isso. Uma carta foi apresentada no Fórum Parlamentar de Vereadoras Catarinenses, e escrita na Roda de Conversa da cidade de Lages, onde se comprometem em praticar algumas ações em suas cidades”, disse Aretusa.

Na carta, as mulheres confirmam atuar na execução de audiências públicas, apoio a criação de frentes parlamentares de homens que combatam a violência contra a mulher, plenárias de mulheres para debater o tema e ampliar as campanhas permanentes de conscientização. “Discutimos as ações intersetoriais que visam fortalecer a rede de atendimento e acolhimento às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. É preciso conscientizar cada vez mais as mulheres sobre a importância de denunciar o agressor e ampliar o conhecimento de todas com relação às leis existentes, para que saibam onde buscar apoio e proteção. Atuamos integralmente em defesa desta bandeira”, disse a vice-governadora, Daniela Reinehr.

Para a criação de conselhos municipais, a Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST) a secretária executiva do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (CEDIM/SC) oferece apoio incondicional na implantação de cada conselho.

Veja também

Sandro Zamprogna assume vaga no Legislativo Xaxim02/08 Foi empossado em gabinete, há poucos instantes pelo presidente do Poder Legislativo Xaxinense, Inácio Luiz Bracht, o suplente de vereador pelo Partido Progressista, Sandro Zamprogna. Ele assumirá, a partir da data de hoje, a vaga do vereador Agenor Junior Maier pelo período de 30 dias. Após cumpridas as formalidades regimentais, o suplente prestou em voz alta com a mão......
Quanto ganha um deputado estadual?14/12/18 Confira os benefícios que os deputados estaduais têm direito...
Lula pode sair da prisão ainda em julho deste ano24/04 Depois que o ex-presidente Lula teve sua pena diminuida para 8 anos 10 meses 20 dias ou 3.245 dias de prisão, com previsão de saída para o regime semi-aberto para 25 de setembro, a defesa estuda agora redução menor ainda da......

Voltar para Política