Postado em 13 de Agosto às 17h08

Deputados pedem audiência com governador sobre suspensão de isenção de ICMS

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina FOTO: Solon Soares/Agência AL Comissão de Agricultura e Política Rural decidiu, na manhã desta terça-feira (13), solicitar uma...

FOTO: Solon Soares/Agência AL

Comissão de Agricultura e Política Rural decidiu, na manhã desta terça-feira (13), solicitar uma audiência com o governo do Estado para solicitar a revisão da decisão de suspender a tributação de defensivos agrícolas. O assunto foi proposto pelo presidente do colegiado, deputado José Milton Scheffer (PP).

“É nosso compromisso [da comissão] procurar saber como pensa o governador Carlos Moisés e levar a ele o que pensam os setores”, justificou o parlamentar. O deputado se refere aos setores afetados pela retirada, desde o dia 1º de agosto, da isenção de 17% do ICMS sobre os defensivos agrícolas. De acordo com Scheffer, os reflexos serão vistos na elevação de preços de produtos como carnes suína e bovina, peixe e queijo, entre outros.

O deputado Volnei Weber (MDB) reforçou a importância de o Parlamento estreitar o diálogo com o governo. “É muito válida essa decisão. Temos que reivindicar a revisão da decisão, mas com o propósito de atender todos os segmentos, um por um, com tempo hábil [para que os setores se adaptem às eventuais alterações]. Depois, se for necessário, que se retirem os incentivos por lei”, comentou. Parte dos integrantes do colegiado estavam na reunião da Comissão de Constituição e Justiça, que ocorreu simultaneamente à de Agricultura. Por isso, ainda na tarde desta terça, suas assinaturas serão colhidas para que o pedido seja encaminhado ao gabinete do governador.

Outra preocupação dos deputados catarinenses é que os estados do Paraná e Rio Grande do Sul renovaram o benefício que o governo de Santa Catarina optou por excluir. Isso, conforme avaliação dos parlamentares e das entidades que representam a agricultura, vai produzir perda de competitividade da produção local que é vendida para o restante do país e exportada, além da elevação de preços para o consumidor final.

Alessandro Bonassoli
AGÊNCIA AL

Veja também

Senado derruba decreto das armas de Bolsonaro19/06 Foto: Arquivo Agência Brasil O Senado rejeitou nesta terça-feira (18), por 47 votos a 28, um decreto assinado em maio pelo presidente Jair Bolsonaro, que busca flexibilizar a posse e o porte de armas no Brasil. O Plenário aprovou o projeto de decreto legislativo (PDL 233/2019), de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que torna sem efeito o regulamento. O Decreto 9.785, de 2019,......
Vereadores de Xaxim revogam decreto que fixava diárias do prefeito12/07 Foi aprovado pela maioria dos vereadores xaxinenses, nesta quinta-feira, 11, em votação única, o Projeto de Decreto 01/2019 que “Revoga o Decreto Legislativo 01/2002, que Fixa diárias do Chefe do Poder Executivo Municipal de......

Voltar para Política