Postado em 22 de Fevereiro às 09h46

“Até posso vir a ser candidato, desde que encontre um grupo de pessoas que entendam que a política tem que ser diferente”

Emedebista, Vilson Piccoli comenta sobre seu nome como possível pré-candidato. 

Por Joimara S.Camilotti
Xanxerê – Um dos partidos políticos mais antigos do município, o MDB, em todos os pleitos sempre contou com uma nominata tanto para prefeito, vice e vereadores. Para as eleições de 2020, não é esperado o contrário. Entre os nomes está o do atual vereador Vilson Piccoli, cotado como pré-candidato a prefeito, no entanto, Piccoli assegura que só deixará seu nome a disposição, caso a velha política não seja mais praticada.

O MDB pode contar com o seu nome como pré-candidato?
Vilson Piccoli - Dentro do MDB existem diversos nomes que possam vir a concorrer a prefeito, ou qualquer outro cargo dentro do município, evidentemente que o Adenilso Biasus, por ter uma herança de mais de 20 anos dentro do partido, ter ido muito bem na eleição passada, tem seu nome como destaque para concorrer na majoritária, além dele, diversos outros nomes fazem parte e anseiam chegar a ser prefeito. Eu de outra maneira estou chegando agora na política, faz três anos que estou começando. Neste momento, eu não sou candidato nem a prefeito e nem a vereador.

Teria algum motivo ou algo que lhe fizesse pensar diferente e disputar a função?
Piccoli – A forma de fazer política que existe hoje eu tenho um pensamento muito diferente do que está ai. Até posso vir a ser candidato, desde que encontre um grupo de pessoas que entendam que a política tem que ser diferente de como é exercida hoje no nosso município. Neste momento não sou candidato a nada. Eu estou na política dando o melhor que eu posso como vereador, procuro fazer as coisas certas, procuro informar o meu eleitor que confiou em mim do que eu estou fazendo lá dentro, porque eu levo muito a sério o que estou fazendo e tenho um plano, projetos para isso, mas não adianta ter projetos individuais se a população não tiver um grupo de pessoas. Alguém que diga que esse projeto é realmente o melhor para o município. Eu jamais serei candidato a alguma coisa, simplesmente pensando que os meus projetos sejam melhores do que os outros.

O partido já realizou alguma reunião para tratar sobre nomes para o pleito de 2020?
Piccoli - Não teve nenhuma conversa dentro do partido para ter um candidato A ou B. Então estamos ai esperando, eu tenho consideração por todos que colocam seu nome a disposição, acredito que é uma coragem colocar, mas particularmente eu entendo que tem que ser bem diferente de como hoje é conduzido o processo eleitoral. Essa é a minha visão.

Na sua visão como seria uma administração positiva?
Piccoli - Eu vejo que os municípios só pensam em gerenciar a sua estrutura física. Nós estamos todos os dias tapando bueiro, matando mato, fazendo coisas cotidianas, as Prefeituras não estão conseguindo fazer aquele algo a mais, aquilo que as pessoas realmente precisam. A Prefeitura de Xanxerê nestes últimos dois anos nós não tivemos nenhuma inauguração de alguma coisa que fosse para frente, alguma coisa que Xanxerê evoluiu ou se evoluiu foi tão pouco que eu não consigo mensurar isso. Eu vejo que a administração municipal está voltada para o interno, para resolver os problemas de estrutura interna, eu tenho que resolver problema de funcionários, coisas básicas e não é para isso que um dia eu serei eleito prefeito de Xanxerê. Isso quem tem que fazer é a área gerencial do município, quem trabalha na gerência, nas secretarias, o prefeito tem que ir atrás de recursos incansavelmente, para ir além disso, para mostrar “olha nós crescemos nisso”. Nos últimos dois anos foi uma decepção, porque eu não vi isso, as únicas coisas que foi conseguido foi através da Câmara ou de alguma entidade, ou de financiamento. Eu sempre procurei trazer como vereador, buscar recursos independente do partido que seja o prefeito, porque é para isso que eu sou vereador hoje e a velha política é difícil de impregnar. É por isso que eu não me coloco como candidato neste momento, porque o prefeito para se eleger ele tem que ficar próximo de muitas pessoas influentes naquele momento eleitoral e depois ele tem que ficar atrelado aquelas pessoas. Não é dessa maneira que faço nas minhas empresas, não é assim que as coisas funcionam, quem está na frente da administração tem quem fazer uma coisa a mais, se não é fácil conseguir financiamento com qualquer banco. 

Veja também

Prefeito de Abelardo Luz tira férias e transmite o cargo 11/01 O prefeito Wilamir Domingos Cavassini estará de férias nos próximos 15 dias e passou o comando do Executivo Municipal ao vice-prefeito Jorge Luiz Piccinin. ...

Voltar para Política