Postado em 26 de Abril às 13h25

Inacreditável, diretora de escola particular do Paraná é indiciada pelo crime de tortura-castigo contra alunos

Portal DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina A diretora e proprietária da Cimdy Educação Infantil, de Curitiba, foi indiciada nesta sexta-feira (26) pelo Núcleo de Proteção...

A diretora e proprietária da Cimdy Educação Infantil, de Curitiba, foi indiciada nesta sexta-feira (26) pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) da Polícia Civil do Paraná pelo crime de tortura-castigo contra alunos da escola.
Os vídeos analisados pela polícia foram entregues por funcionários da escola. Em um deles, a diretora aparece com duas crianças pequenas. As duas foram levadas à sala da professora porque uma mordeu a outra. Jussara aparece chacoalhando e empurrando a cabeça de uma das crianças, enquanto passa uma pomada na outra.
Segundo a Polícia Civil, vídeos da rede interna de monitoramento da escola mostram Jussara Pazim, de 64 anos, chacoalhando e agredindo crianças. De acordo com os delegados que investigaram o caso, José Barreto e Ellen Victer, a diretora praticava "diversas formas de agressão física e psicológica".

Em nota, a defesa do colégio disse que a diretora foi afastada por tempo indeterminado. As duas filhas dela assumiram a direção e estão dando suporte aos pais e funcionários. A escola tem duas unidades, que juntas atendem 140 crianças.

O caso está sendo investigado pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente, o Nucria. Mais de 30 pessoas devem ser ouvidas até essa sexta-feira (5), entre funcionários, pais de alunos e a dona do colégio.

Assista a reportagem

Veja também

MPSC denuncia homem que importunava mulheres nas ruas de São Miguel do Oeste29/04 Três mulheres foram vítimas da importunação promovida pelo homem, que as abordava na rua e insistia para que entrassem em seu carro. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) ofereceu a segunda denúncia contra um homem acusado de importunar mulheres as ruas de São Miguel do Oeste. Na primeira vez, em 2017, o réu foi denunciado por, de maneira......

Voltar para Polícia