Postado em 04 de Dezembro às 10h18

GAECO cumpre mandados no complexo prisional de Chapecó

Estão sendo cumpridos 66 mandados de prisão preventiva e 64 de busca e apreensão em oito municípios catarinenses e em seis de outros estados.

Na manhã desta terça-feira (4), o Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), Policias Militar, Civil, Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda, com o apoio da Polícia Militar e Departamento de Administração Prisional, deu início a operação “Encarcerados” com objetivo de cumprir mandados de prisão e busca e apreensão em diversas cidades do Estado de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Segundo Gaeco, o foco principal da operação se volta ao combate à facção criminosa paulista, e tem como objetivo a identificação e prisão de lideranças e expoentes da organização criminosa no território catarinense.

As equipes estão cumprindo mandados em vários domicílios e unidades prisionais de Santa Catarina e outros Estados, informou o Gaeco. A investigação da Promotoria de Justiça Regional de Segurança Pública do Oeste do Estado durou cerca de quatro meses, identificando dezenas de faccionados que atuam no Estado de Santa Catarina.
A investigação também focou na organização, integração das lideranças, gestão de recursos (dinheiro, drogas e armas) e expansão da Facção Paulista em nosso Estado. Durante o acompanhamento, além da identificação das lideranças, foram obtidas informações acerca de diversos crimes praticados pelo grupo criminoso, incluindo identificação de um homicídio no interior do sistema prisional de Joinville e tortura praticada contra uma mulher na cidade de Florianópolis.

Foram expedidos pelo Poder Judiciário 66 mandados de prisão preventiva e 64 de busca e apreensão, sendo para cumprimento em Santa Catarina respectivamente 52 de cada tipo de mandados.

A Operação foi denominada de Encarcerados em razão de que parcela significativa dos investigados se encontram reclusos no sistema prisional. No cenário nacional dez Grupos do GAECO também deflagraram operações similares de enfrentamento às facções criminosas, com diligências em quinze unidades da Federação. 

*Fonte: Clic RDC

Veja também

Voltar para Polícia