Tecnologia e Segurança Pública

Tecnologia e Segurança Pública

Confira a entrevista completa com o Tenente Thiago Zuanazzi, comandante do 5º pelotão da 4ª Companhia de Polícia Militar de SC

Por Portal DX 24/07/2018 - 09:41 hs
Foto: Raphael Spiller
Tecnologia e Segurança Pública
Tenente Thiago Zuanazzi, comandante da PM de Xaxim

 

Xaxim – “Há 20 anos atrás o número de policiais militares em Santa Catarina era praticamente o mesmo de hoje. Infelizmente, por questões orçamentárias e diversas outras, não é possível aumentar o número de policiais da mesma forma que a população vem aumentando”, explica o tenente Thiago Zuanazzi, comandante do 5º pelotão da 4ª Companhia Militar.

A solução encontrada para isso, e defendida pelo tenente Zuanazzi, é a implementação e utilização das tecnologias, para aprimorar o serviço de cada policial. Isso está sendo implantado em Xaxim, e tem funcionado. “As câmeras de videomonitoramento são responsáveis pela redução de 50% dos acidentes de trânsito, e pela prevenção de um número incalculável de crimes como roubos e furtos, que não ocorreram pela sensação de o possível infrator, aquele que está com más intenções, percebe que está sendo filmado, se sente vigiado e desiste”, destaca o comandante.

Tenente, há uma notória redução dos crimes no município de Xaxim. Quais os números de redução dos crimes nos últimos meses?
Nos últimos dois meses, em junho e julho apenas um roubo foi registrado. Se compararmos os meses de maio de 2017 e maio deste ano, podemos ver uma grande redução nos crimes de roubo (quando há ameaça a vítima) e furto (quando não há ameaça). Foram 8 roubos registrados em maio do ano passado contra apenas um em 2018. Já os crimes de furto foram 25 em maio de 2017 contra 15 este ano.

A que você atribui tal redução?
Dois grandes fatores contribuíram para a redução nos crimes de furto e roubo. A criação da Guarnição de operação e as câmeras de videomonitoramento. A guarnição de operações é composta por duas motos, uma van, e uma viatura itinerante que fica dando apoio à esta guarnição. São em média seis policiais que atuam em dias, horários e locais estratégicos dando pronto atendimento em caso de alguma ocorrência, e também atuando na fiscalização do trânsito, como uma barreira policial. No passado ocorriam crimes como roubos e assaltos à luz do dia. Desde que foi implantada a guarnição de operações, esse tipo de ocorrência não foi mais registrado.

Como você avalia a eficácia das câmeras de videomonitoramento?
As câmeras de monitoramento, implementadas através de parceria entre a PMSC, Secretaria de Segurança Pública e Município de Xaxim, é uma das grandes responsáveis pela redução de 50% de acidentes no município. São 10 câmeras distribuídas em toda a cidade, operadas por um policial militar que trabalha dentro do pelotão repassando informações de crimes, atitudes suspeitas e infrações e aos policiais que estão nas ruas. Por exemplo, recentemente alguns jovens foram flagrados pelas câmeras forçando a porta de alguns carros na avenida para furtar algum objeto deixado dentro do veículo. O PM que estava monitorando as câmeras informou a viatura que estava na rua, e os jovens foram autuados.

Muito se fala sobre as multas de trânsito flagradas pelas câmeras. Explique-nos, quais as infrações as câmeras podem multar?
As câmeras atuam também na fiscalização do trânsito. É um dever do policial enquanto autoridade autuar, seja através de câmeras ou pessoalmente na rua, a qualquer infração que possa ser vista, desde a não utilização do cinto de segurança até ultrapassagens e conversões em locais indevidos, estacionamento em local impróprio, manobra perigosa, desrespeito ao pedestre e etc.

Qual o papel da sociedade na Segurança Pública?
Na constituição federal está escrito: a segurança pública é dever do estado, direito e responsabilidade de todos. Então, de certa forma, todo mundo tem a responsabilidade de zelar pela segurança pública. Em Xaxim estamos implementando em diversos bairros a Rede de Vizinhos. Um projeto que une comunidade e segurança pública. Nele, a população de determinado local poderá, através de um grupo no whatsapp, informar ao policial militar presente no grupo, sobre elementos suspeitos e atitudes suspeitas na redondeza. É um projeto que aumenta a vigilância natural dos diversos pontos da cidade.