Postado em 01 de Abril às 11h24

Quem vai cuidar da sua propriedade no futuro? Sucessão Familiar na agricultura, foi o tema abordado no Encontro de Jovens Rurais

Preocupada com esta questão a Epagri de Ponte Serrada com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura realizou um encontro com os Jovens rurais e suas famílias 

Ponte Serrada - No meio rural a pergunta que fazemos é: Quem vai cuidar da sua propriedade no futuro? Preocupada com esta questão a Epagri de Ponte Serrada com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura realizou um encontro com os Jovens rurais e suas famílias na tarde do dia 28 de março, nas dependências da Câmara de Vereadores com o propósito de explanar mais este tema, na oportunidade, segundo a extensionista social da Epagri Neiva Dalla Vechia, sucessão familiar, vem preocupando o setor agrícola da região e principalmente do nosso município.

Para falar da Sucessão Familiar na agricultura, foi convidado, como palestrante o engenheiro agrônomo e Mestre em agronomia e Pesquisador da Epagri aposentado Milton Luis Silvestro, que na oportunidade disse que a agricultura familiar passa por um processo de transformação e que se tem uma dificuldade de se formar uma nova geração de agricultores.

A história do casal representa o mais novo comportamento no meio rural, de acordo com uma pesquisa da Epagri, a Empresa de Extensão Rural de Santa Catarina. Antes de se aposentar da instituição, o agrônomo Milton Luiz Silvestro mapeou quase 600 sítios do oeste do estado, para entender a sucessão no campo. Lá no passado, ela tinha um padrão definido, que normalmente era o filho mais novo que ficava com a propriedade.

“O filho mais velho era o que casava primeiro e ia se estabelecendo na agricultura. O filho imediatamente seguinte casava também e normalmente acabava ficando o filho mais novo com a responsabilidade de cuidar dos pais. Inclusive, os pais diziam que o filho mais novo era a bengala de sustentação dos pais”, descreve Milton.

Olhando para a realidade de hoje, esta dinâmica se inverteu, sendo que os dados do IBGE do ano de 2017 apontam que 50 % das propriedades rurais do Estado de Santa Catarina não tem sucessor. Com isso a Epagri vem a cerca de três anos atuando com o grupo de jovens rurais promovendo encontros periódicos para jovens que optarem em ficar no campo para que tenham conhecimento, formação e qualidade de vida.

Veja também

Voltar para Geral