Postado em 01 de Abril às 13h42

Equipe do SCFV de Passos Maia participa de capacitação e planeja ações para 2019

Treinamento envolveu profissionais de todos os polos do programa.

Passos Maia - As monitoras responsáveis pelas atividades com as turmas do Programa de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) participaram de uma capacitação ao longo da sexta-feira, dia 29, promovida pela Secretaria de Desenvolvimento Social de Passos Maia.

As atividades foram conduzidas pela assistente social e doutora em serviço social, Iraci de Andrade, que orientou e tirou dúvidas das participantes ao longo durante manhã e tarde. O grupo também se reuniu para elaborar um planejamento de ações com as turmas no decorrer do ano.

“O serviço de convivência — diferente da escola, que tem todo esse compromisso de passar um conjunto de conhecimento, através da diferentes disciplinas — tem o objetivo central de desenvolvimento humano da criança, do adolescente”, explicou a orientadora.

Iraci disse que o foco principal das atividades com os alunos é ligado ao desenvolvimento de valores, fazendo com que eles convivam melhor com a família, o ambiente escolar e a própria comunidade. “Uma convivência sem violência, sem preconceito, sem discriminação. É um trabalho diferenciado. O objetivo é que a criança e o adolescente tenham a capacidade de lidar com os conflitos que todos nós temos no dia a dia, mas sem violência”.

Angélica dos Santos é monitora da turma de 21 alunos do SCFV no Assentamento Zumbi dos Palmares. Pela primeira vez na função, ela avaliou o treinamento como fundamental para o trabalho com os estudantes no decorrer do ano. “É uma experiência que eu não tinha ainda. É um aprendizado, porque muitos não conhecem o que é realmente o serviço de convivência”.

“No ano passado a gente teve essa capacitação já com a professora Iraci, e nesse ano a gente deu continuidade porque está colhendo frutos”, elogiou a secretária de Desenvolvimento Social de Passos Maia, Vanessa Sppada. “Nada mais justo do que as pessoas que trabalham com essas crianças terem essa formação. São profissionais que estão sendo capacitados, e isso só vem a ajudar”, considerou a secretária.

O SCFV mantém polos no Centro da cidade, nos Assentamentos Taborda e Zumbi dos Palmares e na comunidade Tozzo. O serviço oferece várias oficinas ao mesmo tempo, como artesanato, técnicas de desenho, pintura e atividades de recreação, incluindo o envolvimento dos alunos no cultivo de uma horta escolar. Mais de 100 crianças e adolescentes, entre sete e 14 anos, participam do programa.

Veja também

Voltar para Geral