Postado em 23 de Janeiro às 08h39

Brasil é o país onde os produtos da Apple custam mais caro

Site que monitora preços dos notebooks da Apple aponta o Brasil quase sempre na última posição do ranking de mais baratos

Mundo - Comprar um MacBook em qualquer país estrangeiro é mais barato que pagar o preço da Apple Store brasileira. Segundo o site The Mac Index, que monitora o preço oficial de produtos da Apple no mundo inteiro, o Brasil é o pior lugar do mundo para adquirir equipamentos da empresa, mesmo considerando custos de conversão para outras moedas.

O MacBook Air 2018, por exemplo, chega a custar menos da metade do preço em Hong Kong, país onde o computador é vendido mais barato: R$ 4.500 contra R$ 10.399 na Apple brasileira. O mesmo vale para o MacBook Pro mais simples, que é vendido em solo nacional por a partir de R$ 11.699 e, na Austrália, chega a custar aproximadamente R$ 4.630.

O site foi criado por Wafiq Rodzuan, um desenvolvedor da Malásia curioso para saber onde os produtos da Apple eram mais baratos conforme viajava. Segundo o portal The Next Web, a ideia do programador é facilitar a vida de quem visita outros países com frequência e deseja saber onde é possível economizar mais em equipamentos da marca da maçã.

Ao pesquisar, o usuário pode escolher tanto o país de referência para a consulta quanto a moeda a ser usada na conversão, sendo uma boa base de comparação. Abaixo de cada item da lista, o The Mac Index exibe o valor real na moeda local. No futuro, Rodzuan planeja permitir que usuários adicionem preços ao site, além de oferecer roteiros de viagens baseados nos melhores países para comprar.

Assim que abre, a página exibe apenas os cinco países onde o modelo buscado está mais barato. No entanto, ao buscar por MacBook Air, MacBook Pro, Mac Mini, Mac Pro e outros computadores da fabricante, o Brasil sempre aparece na última posição.

*Techtudo

Veja também

Líder do PSL: Câmara não tem como fugir da pauta da legítima defesa14/05 O líder do PSL na Câmara, deputado Delegado Waldir, afirmou que o Congresso não tem mais como fugir da discussão do "Estatuto da Legítima Defesa". O parlamentar faz referência ao Projeto de Lei 3.722/2012, que revoga o Estatuto do Desarmamento, em vigor desde 2003. A matéria já passou pelas comissões e está pronta para ser votada no......
Xanxerê realiza Jornada Municipal de Educação 01/02 Na segunda-feira (4), a partir das 8 horas, no Clube Xanxerense acontece a abertura, com a palestra de abertura tem como tema “Educar a nova geração vibrante, inquieta e conectada. Estamos preparados?”...

Voltar para Geral