Postado em 27 de Maio às 17h13

Assinadas convenções para movimentadores de mercadorias de Chapecó e Xaxim

Portal DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Cláusulas de natureza econômica constituem duas convenções coletivas de trabalho firmadas entre o Sindicato do Comércio da Região de...

Cláusulas de natureza econômica constituem duas convenções coletivas de trabalho firmadas entre o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom) e os Sindicatos dos Trabalhadores na Movimentação de Mercadorias em Geral de Chapecó e de Xaxim. A assinatura foi feita pelo vice-presidente do Sicom, Ricardo Urbancic, e pelos presidentes dos sindicatos dos movimentadores de Chapecó, Oneide de Paula, e de Xaxim, Marcelo Roque Pegoraro.

As duas convenções, com data-base em 01 de março, tratam sobre piso, correção de salários e diferenças salariais. A vigência dos dois documentos, assinados retroativamente a março passado, é de um ano, com término em 28 de fevereiro de 2020.

O piso salarial da categoria, a partir de março, tanto para Chapecó como para Xaxim, é de R$ 1.275,00. Já a correção salarial, também a partir dessa data, foi fixada em 4% sobre os salários percebidos em fevereiro de 2019. As diferenças salariais apuradas a partir de 01 de março passado, por conta da aplicação das duas convenções, poderão ser pagas com a folha de pagamento de agosto próximo.

A convenção de Chapecó envolve também os municípios de Águas de Chapecó, Caxambu do Sul, Guatambú, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Palmitos, Pinhalzinho, Planalto Alegre, São Carlos e Saudades. Já para os movimentadores de mercadorias de Xaxim, o documento também abrange os municípios de Arvoredo, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Cunhataí e Marema.

Veja também

Reforço na frota18/12/18 Prefeitura e Bombeiros doaram um veículo cada uma e cooperativas de créditos equipamentos de proteção....
STF reduz de 15% para 12% os recursos da saúde de SC e deputados reagem25/04 Foto: Solon Soares/Agência Alesc A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de declarar inconstitucional a Emenda à Constituição barriga-verde que aumentou de 12% para 15% da receita os recursos destinados à......

Voltar para Geral