Postado em 27 de Agosto às 13h38

Adutora do Chapecozinho aguarda apenas liberação de recursos da União

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Com um auditório praticamente lotado o primeiro dia do Fórum Recursos Hídricos, realizado pela Sociedade de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Alto...

Com um auditório praticamente lotado o primeiro dia do Fórum Recursos Hídricos, realizado pela Sociedade de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Alto Irani (Seai) nesta segunda-feira (26) trouxe palestras muito esclarecedoras, tanto na qualidade técnica, quanto na quantidade de informações que envolve a comunidade regional.
Além das palestras, o engenheiro civil Nerilton Nerilo, da Casan, realizou a apresentação do projeto da Adutora do Rio Chapecozinho, no trecho que compreende Bom Jesus à Chapecó.

Nerilo explicou que o projeto vai abastecer os municípios de Xanxerê, Xaxim, Cordilheira Alta e Chapecó, eliminando um déficit de abastecimento causado, principalmente, pelos períodos de estiagem que acontecem na região. “Entre 1991 e 2012 foram registrados 14 desastres de secas e estiagens na região, o que causa um prejuízo à cerca de 270 mil habitantes em virtude da falta de disponibilidade hídrica sazonal, conflitos de uso de água para consumo humano e utilização na agroindústria e interrupções no fornecimento de água”.

O custo total do projeto será de R$ 188 milhões e tem um prazo de 36 meses para conclusão da obra, mas segundo o engenheiro não trará nenhum impacto para os consumidores. “A Obra já foi licitada pela Casan e agora estamos aguardando os recursos do Governo Federal. O projeto prevê que 90% da obra tenha recursos da União, a fundo perdido e 10% contrapartida da Casan. O consumidor não terá nenhum tipo de prejuízo ou custo para a implantação deste projeto. O projeto está pronto para começar, mas falta a liberação do recurso da União, que com a mudança de governo leva um tempo até que se regularize”.

Veja também

Bolsonaro assina decreto que amplia posse e porte de armas a colecionadores e caçadores08/05 As regras sobre o uso de armas de fogo e munição foram alteradas nesta terça-feira (7). O presidente Jair Bolsonaro assinou, no Palácio do Planalto, um decreto-lei que facilita a aquisição, o registro, a posse, o porte e a comercialização de armas de fogo para colecionadores, atiradores esportivos e caçadores. O decreto de Bolsonaro  afirma que......

Voltar para Geral