Postado em 15 de Dezembro de 2018 às 10h41

Eterna Xaxiense: Câmara homenageia ex-atletas e diretoria por títulos históricos

Conquistas da 1ª Divisão do Estadual em 1988 e 2011 foram lembradas em emocionante sessão solene

Fotos: Raphael Spiller

Ex-atletas e membros da diretoria e comissão técnica da gloriosa Xaxiense Futsal receberam neste sábado o reconhecimento pelos feitos históricos conquistados em 1988 e 2011, época em que os times do coração verde do Oeste foram consagrados campeões estaduais da 1ª divisão. A homenagem foi proposta pelo vereador do PP, Agenor Junior Maier. 

O Clube Recreativo e Esportivo Xaxiense foi fundado em 21 de fevereiro de 1977, com o objetivo de desenvolver o esporte, sendo um dos clubes esportivos de futsal mais antigos de Santa Catarina. Teve seu estatuto publicado oficialmente no mês de março do mesmo ano. A partir de 1978, o C.R.E Xaxiense iniciou a participação em campeonatos oficiais de futsal, representando a cidade de Xaxim, localizada no oeste catarinense, tendo como foco o desenvolvimento de atletas de futsal e a inserção do esporte na comunidade.

Campeões de 1988
Alvaro Luiz Burtet (Alvaro); Helton José Perosa (Chapecó); Edmilson Antonio Simonatto (Kuki); Conderlei Lorenzetti (Conde); Edson José Gasparotto (Éto); Giovani Augusto Pissolatto (Té); Aduir Eugenio Criveletto (Vaca); Lidomar Antonio Fontana (Fontana); Flávio Bressan (Lalo); Elton Luiz Tissiani (Tobias); Diovar Dalla Cort (Diovar); Eduardo Simonatto (Du); Paulo Ricardo Marchetti (Paulinho); Francisco David Pulga (Banana); Milton Luiz Farina; Luiz Gustavo Burtet (Guto); Altair Vicente Orlandin (Orlandin). 

Campeões de 2011
Roque Sartori (Roque), Marcelo Dalla Cort Júnior (Marcelinho), Giovani Buratti (Texeira), Everton Cardoso (Kuki), Flávio Junior Bressan (Juninho), Max Fogaça (Max), Danimar Zardo (Kuki Zardo), Luiz Carlos Tizziani (Kau), Jean Zin (Jean), Alex Sandro Nogueira (Alex), José Alvício Ritter Júnior (Zé), Cristiano da Cruz (Cris Negão), Douglas Pezzato (Douglas), Jackson Willian Guarnieri Cardoso (Cabeça), Jhonatan Valendorf (Bola), Paulo Alves Pereira (Paulinho). 

*A reportagem completa você acompanha na edição impressa do Diário Data X

Veja também

Chapecoense perde série invicta com derrota para o Internacional (duplicado)05/07/18 Os seis jogos de invencibilidade da Chapecoense fazem parte do passado. O motivo é que na noite desta segunda-feira, o Verdão do Oeste voltou a sentir o sabor da derrota, algo que não ocorria desde a goleada para o Atlético-PR, por......

Voltar para Esporte