Postado em 04 de Abril às 09h44

Em jogo de belos gols, Chape e Figueira empatam o clássico em Florianópolis

Com o empate, o Verdão só depende dele para trazer a semifinal para Chapecó.

Chapecó - A Chapecoense foi até Florianópolis para enfrentar o Figueirense, no Orlando Scarpelli pela 17º rodada do Campeonato Catarinense. Junto com o Avaí, a duas equipes disputam a liderança do campeonato. O empate na Capital faz o Verdão só depender dele para trazer a semifinal para Arena Condá.

Uma vitória simples contra o Avaí, no domingo (7) traz a partida para Chapecó. Com a intenção de sair da Capital do Estado com os três pontos, a Chapecoense iniciou o jogo com tudo. Logo aos 2’, Após falta cobrada por Campanharo, Rafael Pereira subiu no segundo pau e mandou no contrapé do goleiro Denis. O Verdão abriu o placar no Orlando Scarpelli.

O jogo era muito movimentado, as duas equipes buscavam o gol a todo o momento. O Figueira, dono da casa pressionou a Chape, e deu certo. Aos 11’, Júlio Rusch cobrou o escanteio na pequena área, Matheus Lucas livre, se antecipou e mandou para o fundo da rede, era o empate do time da Capital.

O Verdão tentou responder o empate do Figueira. Aos 15’, Bruno Pacheco levantou na área, Aylon apareceu no meio dos zagueiros e cabeceou para o gol, o goleiro Denis se esticou e fez boa defesa.

O jogo diminuiu a velocidade, as duas equipes começaram a disputar mais a bola no meio campo e o jogo aéreo se tornou a melhor alternativa. Aos 35’, Betinho, o volante do Figueira fez um gol digno de “Puskas”. Ele pegou a bola na direita, driblou um marcador do Verdão e de perna esquerda mandou no ângulo do João Ricardo. O Figueirense vira o placar em Florianópolis.

A última chance da primeira etapa foi da Chape. Aos 45‘, Yann Rolim recebeu na área, passou pela marcação e cruzou, o zagueiro Douglas desviou de cabeça e a bola acerta a trave do goleiro Denis. Fim do primeiro tempo no Orlando Scarpelli, a Chape sai na frente, mas o Figueira vira o jogo.

Logo nas primeiras chances do segundo tempo, a Chape empatou a partida e foi uma pintura. Aos 5’, Márcio Araújo recebeu próximo ao meio campo, ele abriu espaço e mandou de longe, a bola foi no ângulo do goleiro Denis, o Verdão chegava ao empate.

Após o empate, a Chape continuava melhor, mas o Figueira assustava em alguns ataques. Aos 12’, Alípio, atacante do time da Capital arriscou de fora e João Ricardo fez bela defesa.

O volume de jogo do Verdão era maior. A equipe do Oeste do Estado, com linhas avançadas começava uma pressão no Figueira. A pressão deu resultado. Aos 20’, Eduardo lançou Augusto, o zagueiro Brunetti chegou antes, mas furou em bola, o volante da Chape deu um toque na bola e mandou para as redes. O Verdão vira o jogo no Scarpelli.

No meio para o fim do segundo tempo o Figueirense conseguiu igualar a força com a Chape e se tornou mais perigoso. Aos 32’, João Diogo recebeu na área, dominou no peito e na cara de João Ricardo mandou para fora.

O empate do Figueira não demorou. Aos 41’, após cruzamento da direita de ataque do time da Capital, João Diogo arrumou de cabeça e Matheus Lucas de peixinho iguala a partida. Fim de jogo no Orlando Scarpelli, Figueirense três, Chapecoense três.

Com o empate o Verdão fica na segunda colocação e depende só dele para garantir a semifinal na Arena Condá. Uma vitória sobre o Avaí, no domingo (7) garante e partida em Chapecó.

(fonte: Clic RDC)

Veja também

Noite dos goleiros em decisão do Grenal. 18/04 Um foi melhor que outro. Enquanto o goleiro do Internacional pegou dois penaltis, Paulo Victor do Grêmio destroça desconfiança e vira herói do título. Com os três pênaltis defendidos na disputa do Gre-Nal 420, na......

Voltar para Esporte