Postado em 07 de Fevereiro às 15h57

Santa Catarina: abertura da colheita de arroz

O arroz se tornou ainda um importante item da pauta de exportações de Santa Catarina. 

Florianópolis - Inicia a colheita de arroz em Santa Catarina. Segundo maior produtor nacional de arroz, o estado espera uma safra de 1,1 milhão de toneladas em 143 mil hectares plantados. O secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa, e a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, participaram da abertura oficial da colheita de arroz,  durante o Campo Agro Acelerador da Cooperja, em Jacinto Machado.

A expectativa é de que a produção catarinense seja 2,2% menor em relação à safra 2017/18 - lembrando, que as safras anteriores estiveram bem acima da média.

Exportações
O arroz se tornou ainda um importante item da pauta de exportações de Santa Catarina. No último ano, o estado embarcou 83,9 mil toneladas de arroz e derivados.

Esse volume equivale a US$ 24,7 milhões. Os principais mercados para o arroz Catarinense são: Venezuela, Africa do Sul e Trinidad e Tobago.

Novo cultivar da Epagri

A Epagri lançou ainda seu primeiro cultivar voltado para o mercado de arroz branco.

O SCS124 Sardo tem uma produtividade média de 8,7 toneladas por hectare), ciclo médio, bom aspecto na prateleira, bom desempenho na panela e ótimo sabor.

Esse é o 32º cultivar de arroz irrigado desenvolvido e lançado pela Epagri e o 24º desenvolvido para Santa Catarina. O lançamento é resultado de 14 de anos de trabalho, iniciados com os primeiros cruzamentos na safra 2005/06.
 

Veja também

Santa Catarina busca apoio federal para melhorias na Rota do Milho15/04 A Rota do Milho já é uma realidade em Santa Catarina, o trajeto diminui os custos logísticos para a importação do grão e abastecimento das agroindústrias no estado. O Governo catarinense busca agora apoio federal para melhorar os serviços prestados na aduana de Dionísio Cerqueira, porta de entrada do milho vindo do Paraguai. Esse foi um dos assuntos tratados nesta sexta-feira (12), pela vice-governadora Daniela......

Voltar para Economia