Postado em 27 de Novembro de 2018 às 16h39

Novo presidente da CDL frisa importância do comerciário se beneficiar com a entidade

Nova diretoria já está organizando ações para o próximo ano.

  • PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina -

Por: Joimara S.Camilotti

Xanxerê – Com a estrutura física repaginada e uma nova diretoria, o propósito do novo presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Xanxerê, Juliano Marció, é mostrar para o comerciário como utilizar melhor a entidade. Para ele, é importante que o comércio veja a CDL além de um agente que dá acesso a proteção de crédito e sim como um suporte para melhorar a empresa.


Marció assume os trabalhos em janeiro, no entanto, nesta semana, já tem reunião com a equipe, que contará com a participação de uma consultora, visando aumentar a imagem da entidade.

“Hoje a entidade não é vista como de verdade é com todo o potencial que tem. Estamos em uma cidade pequena, onde a maior parte das empresas é familiar, poucas gestões são qualificadas ao ponto de ter um norte, a maior parte foi crescendo e levando com toda a experiência, mas a entidade ainda é pobre de visão. A gente quer fazer com que a entidade seja vista como um meio de recurso mais fácil, a primeira coisa que o comerciário vai pensar quando precisar de uma ajuda, para um treinamento, uma capacitação tanto para ele quanto para o funcionário, porque não adianta só querer oferecer capacitação para atendimento, se a contrapartida que é o empregador ele não tem um ponto de vista de querer facilitar ou melhorar as coisas, tudo tem que ser um equilíbrio”, disse.


Uma das principais da gestão garante Marció é mudar a imagem da entidade, fazer com que ela seja lembrada por primeiro. Ele frisa que o comerciário precisa conhecer as instalações da CDL, onde pode inclusive agendar horário para se utilizar de uma sala de reuniões que tem a disposição do associado.

“O ambiente está mais moderno, a equipe engajada, com propósito mais firme e isso está me trazendo uma tranquilidade maior para assumir, a oportunidade que estou tendo de entrar é com a estabilidade financeira ok, equipe ok, estou pegando depois de toda a evolução que poderia ter sido feita, algumas coisas tem que melhorar. Nunca tive a oportunidade de estar a frente de uma entidade, formei uma diretoria com uma pessoa de cada ramo, empreendedores com visão e estão buscando o mesmo que eu e vão poder agregar”, finalizou.

Veja também

Caixa reduz juros da linha de capital de giro para micro e pequenas empresas17/05 A CAIXA promoveu a redução de juros da linha de capital de giro para micro e pequenas empresas. Os clientes já podem contratar o produto com taxas a partir de 0,95% a.m., uma redução de 23%. O objetivo é se posicionar como a grande parceira do setor, ofertando soluções financeiras com condições especiais, auxiliando na manutenção das......
Aurora é a cooperativa de alimentos mais lembrada de Santa Catarina09/07 Vice-presidente da Aurora Alimentos, Neivor Canton/(Foto: Prêmio Top Of Mind/Divulgação) No ano em que comemora 50 anos de história, a Cooperativa Central Aurora Alimentos ganhou mais uma vez o Prêmio Top Of Mind 2019 na......

Voltar para Economia