Postado em 01 de Fevereiro às 15h44

Mercado de cervejas artesanais cresce exponencialmente no Brasil

Em 2018, por exemplo, cerca de 185 novas fábricas foram registradas, um crescimento de 35% no ramo.

São Paulo - Já não é tão difícil encontrar casas dedicadas exclusivamente às cervejas artesanais no país. De acordo com a Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), em dez anos o Brasil foi de 70 para 700 cervejarias, fora as que não possuem registro. Em 2018, por exemplo, cerca de 185 novas fábricas foram registradas, um crescimento de 35% no ramo.


Embora as grandes marcas dos grupos cervejeiros sejam hegemônicas, as pesquisas apontam, que um dos principais motivos para o aumento do consumo é o sabor diferenciado das cervejas artesanais, mas a cultura e a moda têm um impacto significativo. Em números, cerca de 12% de pessoas entrevistadas afirmam que consomem cerveja artesanal com frequência e 53% já tomaram algumas vezes. O perfil predominante é de homens que têm entre 25 e 40 anos. Apesar disso, as mulheres também têm expressado o interesse por bebidas diferenciadas e especiais.

Muitos setores têm explorado produtos especiais e inusitados para atrair clientes. Com as cervejas artesanais um novo público está surgindo, valorizando os produtos locais e a qualidade das produções em pequenas escalas.

No bar de cervejas artesanais Capitão Barley, que acaba de se tornar um brew pub, a produção realizada local é de cerca de 1.500 litros por mês, produzidos em equipamento com capacidade de apenas 300 litros, que atendem todas as exigências sanitárias e simulam um equipamento de uma fábrica maior, mas de maneira artesanal. De acordo com Amilcar Parada, sócio do Capitão Barley, o mercado de cervejas artesanais no Brasil tende a crescer muito nos próximos anos. "Cada vez mais consumidores entendem o valor que os produtos artesanais têm. Aqui no Barley utilizamos tudo o que há de melhor na produção das cervejas, com ingredientes selecionados dos melhores lugares e produtores do mundo, como malte de cevada e lúpulos".

Sobre os sabores das cervejas, o beer sommelier e sócio de Amilcar, Saul Caffarena, lembra que no Brasil existe muita criatividade e inúmeras possibilidades com relação ao uso de ingredientes. "Temos preferência por cervejas mais refrescantes, mas o grande diferencial está na utilização de ingredientes locais, que nos proporcionam sabores surpreendentes. Estamos no caminho certo", completou Saul.


(fonte: Terra)

Veja também

Voltar para Economia