Postado em 29 de Julho de 2019 às 08h37

Conta de luz ficará mais cara em agosto, anuncia Aneel

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Foto: Arquivo EBC A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a conta de luz vai ficar mais cara em agosto. Isso porque a bandeira...

Foto: Arquivo EBC

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que a conta de luz vai ficar mais cara em agosto. Isso porque a bandeira tarifária para a cobrança da energia elétrica no país será a vermelha, patamar um, o que representa um aumento de R$ 4 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Segundo a Aneel, a decisão foi tomada por conta da diminuição do volume de chuvas e pela chegada do período de seca. Por esses fatores, há possibilidade de aumento no acionamento das usinas termelétricas, que geram energia a um custo mais alto que as hidrelétricas.

Em julho, os consumidores pagaram taxa extra de R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos, já que o mês teve bandeira amarela.

Fonte: Agência Brasil

Em maio deste ano, o valor das bandeiras tarifárias subiu. A amarela passou de R$ 1 para R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos, enquanto a vermelha patamar um encareceu de R$ 3 para R$ 4. Na categoria mais cara, aumentou de R$ 5 para R$ 6. No caso da bandeira verde, não há cobrança extra.

Veja também

Plano Safra manterá R$ 10 bi de subsídios para crédito rural18/06/19 Foto Arquivo Agência Brasil Com lançamento previsto para amanhã (18), o Plano Safra 2019/2020 manterá a subvenção de R$ 10 bilhões para o crédito rural, disse hoje (17) a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Ela antecipou o valor em evento da Associação Comercial de São Paulo, na capital paulista. A subvenção......
Receita de impostos estaduais cresce 13,3%15/01/19 Puxada pelo varejo, serviços, venda de veículos e transportes, a arrecadação de impostos do Estado cresceu 13,3% em 2018 frente ao ano anterior e alcançou R$ 26,1 bilhões....
Taxa de desemprego no Brasil cai para 11,8% em julho, diz IBGE30/08/19 Foto: Wilson Dias/Agência Brasil A taxa de desemprego do país recuou para 11,8% no trimestre finalizado em julho deste ano. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada hoje (30), no Rio de Janeiro,......

Voltar para Economia