Postado em 18 de Fevereiro às 10h50

Das tragédias as lições

JOIMARA (38)

Será possível assimilar alguma lição diante de uma tragédia? 


Será possível assimilar alguma lição diante de uma tragédia? E quando somos bombardeados dia após dia com acontecimentos imensos que ceifam a vida, os sonhos, os projetos de muita gente? Como buscar compreender os motivos de tudo isso e como encarar a vida dali para frente? Será que poderemos aprender alguma coisa, além de sentir tristeza?

Os brasileiros tem vivenciado um inicio de 2019 pesado. Carregado de lama, enxurrada, tiros, desvios de verbas, epidemias de dengue, febre amarela, cortes no orçamento, quedas de aeronaves, incêndios e por ai vai. São acontecimentos que deixam qualquer cidadão perplexo, estarrecido primeiro com o desgaste emocional e depois, com os motivos pelos quais tantas destas atrocidades aconteceram.

A primeira delas é a ação do homem. Seja ela por negligência, descuido, irresponsabilidade, culminando na fatalidade dura e cruel.

Por descuido, mais de cem pessoas morreram com uma avalanche de lama e mais de cem continuam desaparecidas. Por falta de cuidado com o lixo, e água parada, mais de 300 pessoas por dia dão entrada em unidades de saúde em todo o Brasil acometidas pela dengue. Por irresponsabilidade voltamos a registrar a febre amarela no País. Por falta de oportunidade encostas, morros vieram abaixo depois de fortes chuvas e mais pessoas perderam a vida. Por falta de sorte de quem ficou, perdemos um dos mais renomados jornalistas, Ricardo Boechat, assolando para que a premissa de bem informar, de fazer o telespectador, ouvinte ou leitor pensar e formar opinião se perca ainda mais na era de simples disseminadores de informação. 

Que lição tiramos de tudo isso? 

Veja também

Coluna Joimara 124/10/18 Ninguém viu?  O temporal passou pela Campina há algumas semanas, mas o rastro ainda continua. No Bairro Leandro, uma parada de ônibus de base em concreto e telhado de zinco caiu com a força do vento. A estrutura que atende os moradores do local, onde, inclusive, reside o vereador Adriano De Martini (PT), está no chão. Se não for pedir muito, alguma equipe......
Vale ou não vale07/12/18 Agora o que ainda não mudou foi o respeito pela faixa amarela em parte da Rua Coronel Passos Maia, entre as Lojas Colombo e Tito Joias. Desde que iniciaram as mudanças no trânsito, não é mais permitido o estacionamento no......

Voltar para Colunistas