Postado em 11 de Fevereiro de 2019 às 10h45

Semana começa com forte calor e risco de temporal em Santa Catarina

Céu encoberto, pancadas de chuva e trovoada, com risco de temporal com ventos fortes e granizo, devem marcar o início desta semana no Estado, aponta a previsão do tempo da Epagri/Ciram. 

Florianópolis - Céu encoberto, pancadas de chuva e trovoada, com risco de temporal com ventos fortes e granizo, devem marcar o início desta semana no Estado, aponta a previsão do tempo da Epagri/Ciram. A condição se dá devido a uma massa de ar quente e aproximação de uma frente fria. Nesta segunda-feira, 11, a temperatura segue alta com máximas próximas aos 35°C na maioria das regiões. O vento sopra de nordeste a noroeste, moderado com rajadas intensas.

Na terça-feira e quarta-feira, o tempo segue com céu encoberto com chuva e risco de temporal isolado. Já o calor diminui um pouco, especialmente nas áreas que fazem divisa com o Rio Grande do Sul. O vento sopra de sudeste, fraco a moderado.

Para quinta-feira, a previsão é de muitas nuvens e chuva no decorrer do dia no Oeste, Meio-Oeste e Planalto Norte. Nas outras regiões, nuvens que alternam com períodos de sol e chuva entre a tarde e à noite. Temperatura amena para a época do ano.

E a semana deve terminar com muitas nuvens e chuva no decorrer do dia no Litoral. Nas outras regiões, nuvens que alternam com períodos de sol e chuva isolada. A temperatura segue amena na sexta-feira.

Tendência de 16 a 25 de fevereiro

Entre os dias 16 e 17/02, chuva mais frequente no Litoral, mantendo uma temperatura mais amena em Santa Catarina. No restante do período, temperatura mais elevada no Estado, com predomínio de tempo seco e chuva mal distribuída no Oeste. As chuvas ocorrem principalmente no Litoral, por influência da circulação marítima.

Veja também

Greve dos Correios: agência de Xaxim continua atendendo11/09/19 Os trabalhadores dos Correios anunciaram greve nacional desde a última terça-feira (10). Em Santa Catarina uma assembleia realizada na capital também definiu pela paralização nas 400 unidades e centros de distribuição em todo o Estado. Segundo o Sindicato a greve deve abranger todos os trabalhadores. A categoria quer impedir a redução dos......

Voltar para Cidades