Postado em 01 de Julho de 2019 às 09h38

Inácio critica: "Defasagem salarial dos servidores chega a 14,5%".

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Os vereadores xaxinenses aguardavam até a última reunião do Poder Legislativo, realizada na terça-feira, 25 de junho, o Projeto de Lei advindo do...

Os vereadores xaxinenses aguardavam até a última reunião do Poder Legislativo, realizada na terça-feira, 25 de junho, o Projeto de Lei advindo do Executivo que concedesse aumento de vencimentos aos servidores públicos municipais, contudo, passada a data base para pagamento das perdas e nada foi encaminhado à Casa Legislativa para apreciação e votação. A falta de consideração da atual gestão com o funcionalismo público foi tema da tribuna do presidente da Câmara de Vereadores, Inácio Bracht.

De acordo com ele, nos três anos do mandato, o único aumento que os servidores tiveram foi de 2.53% em 2017, porém, a defasagem já passa de 14.5%. Inácio destacou que a defasagem com a classe da educação, por conta do não cumprimento do Plano de Carreira dos professores já chega a 31%. “Isso é lastimável”, declarou o presidente afirmando que há muitos discurso de que a administração possuí mais de 14 milhões de reais em caixa, mas, como não tem dinheiro para conceder aumento a todos os servidores?, indagou.

Ele lembrou que uma das promessas de Campanha era justamente a valorização dos professores, bem como de todos os servidores públicos municipais. Mas, que valorização é essa?, perguntou Inácio.
Ao solicitar um aparte, o vereador Gildomar Michelon disse que sempre que os profissionais do serviço público se manifestam sobre este assunto, nunca foi no sentido de ter aumento salarial, mas, somente o cumprimento das leis, aprovadas pela Casa Legislativa e que devem ser cumpridas. O vereador lembrou que em 2001, durante várias sessões da Câmara, os vereadores da época aprovaram projetos que tiravam inúmeros direitos dos funcionários públicos.

Além disso, o vereador comentou que o município recebe os valores para repassar aos professores da Lei do Fundeb e o piso nacional, no entanto o repasse não é realizado e o trabalhador perde mais uma vez. Ele disse esperar que se reponha parte dessa defasagem para amenizar o montante da dívida que o município tem com o serviço público.
Inácio destacou que uma hora ou outra esses valores terão que ser pagos, seja de forma administrativa ou judicial. O que se vê por aí é uma situação aparentemente boa, mas, que não condiz com a realidade. O saldo negativo cresce, mas, não aparece, afirmou o presidente.

Bracht ainda disse que está na hora de parar de tirar gratificações dos servidores, não conceder aumento para criar um índice de endividamento, principalmente porque o município não tem condições de fazer um empréstimo estrondoso, mesmo que seja com dois anos de carência, pois uma hora terá que ser pago.

Fonte: Assessoria da Câmara de Vereadores de Xaxim

 

Veja também

Departamento Municipal de Trânsito instala novas rotatórias em Xaxim28/06/19 Atendendo a pedidos de moradores e empresários próximos, o Governo de Xaxim por meio do Departamento Municipal de Trânsito, instalou rotatórias experimentais em trechos de ruas em diversos pontos da cidade e, após comprovada a necessidade, iniciou a instalação das rotatórias definitivas. Conforme o Diretor Municipal de Trânsito, Luiz Álvaro......
Igreja Nova História traz Cia de Teatro Nissi e show nacional com Eyshila18/06/19 Igreja lotada é o que promete dois eventos que acontecem nos dias 8 e 9 de julho na Igreja Nova História de Xanxerê. O primeiro evento vai trazer a renomada Cia de Teatro Nissi, formada por jovens voluntários que percorrem o Brasil......

Voltar para Cidades