Postado em 21 de Março às 14h07

Gaeco apreende provas e gabaritos de concurso público de Cordilheira Alta

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) cumpriu um mandado de busca e apreensão na cidade de Cordilheira Alta/SC, no último domingo (17). Foram recolhidos cadernos de provas e gabaritos de um concurso realizado pela Câmara de Vereadores do município.

Cordilheira Alta - O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) cumpriu um mandado de busca e apreensão na cidade de Cordilheira Alta, no último domingo (17). Foram recolhidos cadernos de provas e gabaritos de um concurso realizado pela Câmara de Vereadores do município. A investigação está sob sigilo, segundo a 10ª PJ.

O promotor de justiça e coordenador do Gaeco, Alessandro Rodrigo Argenta, informou à reportagem do ClicRDC, que a ação foi deflagrada a partir do pedido da 10ª Promotoria de Justiça de Chapecó.

A Promotoria relatou que na última sexta-feira (15), recebeu uma “denúncia anônima informando que o concurso aberto pela Câmara de Vereadores de Cordilheira Alta, cuja aplicação da prova competia a uma empresa terceirizada, estaria direcionado”.

Ainda segundo a Promotoria, “a denúncia anônima trouxe elementos concretos de vinculação de candidatos com agentes vinculados diretamente com certame, razão pela qual foi requisitado mandados de busca e apreensão dos cadernos de provas e gabaritos”.

Logo após a aplicação da prova, que foi acompanhada por um promotor de justiça, o material foi lacrado e apreendido. “A apreensão desse material visa descartar uma das formas de fraude e direcionamento do certame, mas isso não é capaz de evitar ou identificar, por si só, eventuais fraudes”, informou a 10ª Promotoria de Justiça de Chapecó.

Desdobramentos

Os gabaritos ainda se encontram lacrados pelo GAECO e serão abertos no dia agendado para abertura dos envelopes, que deverá ocorrer na sexta-feira (29), na presença de agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas, que farão a conferência e registro visual dos gabaritos, segundo a PJ.

A Promotoria destaca que, não há como afirmar que houve favorecimento ou qualquer irregularidade. “Trata-se de medida preventiva adotada pela Promotoria de Justiça, visando averiguar a idoneidade do concurso”, por isso o não serão divulgados nomes das pessoas suspeitas de serem favorecidas, “considerando a fase incipiente da investigação”.

Contraponto
Na quarta-feira (20), a reportagem do ClicRDC entrou em contato por telefone com a Câmara de Vereadores de Cordilheira Alta, a qual informou que a aplicação da prova compete a uma empresa terceirizada.

A reportagem também entrou em contato, ainda na quarta-feira, com o representante da empresa responsável pela aplicação da prova. Ele informou que vai se manifestar oficialmente nesta quinta-feira (21) .

 

(fonte: ClicRDC)

Veja também

Município de Xaxim tem três equipes classificadas para a Etapa Estadual dos Jasti30/04 O momento mais esperado chegou na tarde desta terça-feira (30) para os atletas da terceira idade de 13 municípios da Amai que participaram da Etapa Microrregional da 12º edição dos Jogos Abertos da Terceira Idade de Santa Catarina (Jasti), que começou nesta segunda-feira (29), em Xaxim. No total, 391 atletas da terceira idade disputaram nas modalidades de dominó,......
Menegolla visita obra de nova escola em Xanxerê17/09 O prefeito de Xanxerê, Avelino Menegolla, a secretária municipal de Educação, Cláudia Fávero, e a diretora Administrativa, Vera Lucia Correa, estiveram vistoriando as obras da Escola Padrão que está sendo......

Voltar para Cidades